08 setembro 2010

Dentro e Fora

self-wondering

Distinguir o que está dentro daquilo que está fora, sendo que tudo é o mesmo e o que se altera são os pontos de referência e a intensidade dos acontecimentos, é um exercício deveras interessante, principalmente porque nos obriga a tomar posição acerca de determinado assunto. No entanto, devemos fazê-lo conscientemente, de forma cabal e inequívoca.
Essa consciência terá de passar por um efectivo auto-conhecimento ou, de outro modo, será sempre frágil, deficiente e vetada ao insucesso. Só saberei "quem sou" se tentar perceber de como me vêm ou outros e não como eu gostaria ou tento que me vejam. Só saberei "quem sou" se também olhar para o mais profundo que em mim existe, não carregando culpas, nem dogmas, mas tentando sempre ser MELHOR do que fui até agora.
Existe um Caminho para percorrer, basta seguir a intuição.

Lisboa, 25/04/10...8/10/10

14 comentários:

Zoninho disse...

andas muito em auto-análise, rapaz! "olhar para dentro" pode ser assustador. mas força!

abraços

Ezequiel Coelho disse...

Ando em auto-análise há muitos anos, agora é que vou colocando alguns textos fora da gaveta! ;) - Já lá não cabem... eheheheh ou talvez já não caibam em mim, para ser mais poético! Não posso é levar-vos à exaustão ;)
Quanto ao susto... já estou completamente em paz e trato os meus defeitos com o mesmo carinho que as minhas qualidades, para que vejam que não existe razão alguma para que procedam assim!
Grande abraço!

lampejo disse...

Se não nos conhecermos profundamente, não podemos esperar que os outros nos conheçam.
Tentar perceber de como nos vêm, sem no entanto alterar a essência do que somos.

Abraço!

Ser feliz! disse...

Nunca vi tanta introspecção, já pensou em se comunicar com outras pessoas..., as vezes não temos a solução, já pensou nisso.

Ezequiel Coelho disse...

Car@ Ser Feliz!, Eu sou Sagitário, sou um comunicador por natureza! ;) O facto de ultimamente ter publicado textos mais introspectivos, não significa que viva num ermo e não me relacione com o mundo! :D
Sou artista plástico e exponho já há mais de 25 anos, já fiz teatro, adoro conversar...
E acredite numa coisa... Quase sempre temos a solução, a maioria das vezes não a queremos ver porque nos desagrada! ;)
Felicidade!!!!

Ser feliz! disse...

Ah! que bom que pensas assim, tudo de bom para você. Aliás concorco plenamente com a parte final do seu comentário.

Lourdes disse...

Ez, hay que partir de cero sin condicionantes externos.

el único condicionante externo es que en tu interior te preguntes ¿esto es bueno o es malo? ¿a quién hace daño? después de eso el resto de los condicionantes externos sobran.

Besucos

Ezequiel Coelho disse...

Lourdes,

que palabras tan rectas y reveladoras.

entrañable eres.

Besucos del osoluso.

brancolx disse...

Olá só agora voltei de novo ao seu blog, consultei o Flickr tal como me recomendou e fiquei fascinado com a sua colecção de cactos.
Mas neste momento o que me faz comentar foi a leitura deste seu pensamento de 08/10/ tão sentido e profundo.
Eu tenho 38 anos tambem sou sagitario e mestre de Reiki, apesar da minha vida profissional nada ter a ver com isso,mas a energia e o conhecimento interior ha muito que esta presente na minha vida e na forma de ver os outros e o Mundo.
Como o entendo!
Um grande abraço
Manuel

Ana Ramon disse...

Hola! Hola!
Vengo acá de nuevo después de una ausencia muy grande. Veo como todo está cambiado y muy artístico... Solamente tu me pareces lo mismo sin grandes cambios :)
A los pocos estoy regresando a estes camiños y visitando mis amigos más queridos. Voy a ver se continuas hablando de suculentas.
Un besaso

Ezequiel Coelho disse...

Caro Manuel,
obrigado pela visita ao Flickr, por este regresso ao Blog e pelo seu comentário! ;)
De facto há momentos nas nossas vidas em que nos apercebemos de como tudo se harmoniza e começamos a "juntar as pontas".
Vivo um tempo particularmente feliz!
Abraço.

Ezequiel Coelho disse...

Minha Querida Ana,

Que ausência!!! e que saudades! :)*********
As suculentas continuam a fazer parte da minha vida e, entretanto vou acrescentando algumas coisas mais! :) Espero ver-te em breve!!!
Beijooosss

António Rosa disse...

Ezequiel,

Pelos vistos, este post 'passou-me' na altura da publicação.

Amei a visão do tema. «No entanto, devemos fazê-lo conscientemente, de forma cabal e inequívoca.» - só mesmo para acrescentar isto como experiência pessoal: ... 'inequívoca' e quando o coração faz 'tac-tac-tac', sem pressas, sem arritmias, com regularidade. É quando se confirma dentro de nós.

Grande abraço.

António

Ezequiel Coelho disse...

António,

Muitas das vezes, valorizamos pouco o momento da pausa e no entanto é ele que nos permite o (re)encontro e a reflexão.

Há quanto tempo não escutamos calmamente o nosso próprio respirar?

Forte abraço.

Ezequiel