31 março 2011

31 janeiro 2011

Os lados da mesma moeda

favorite2

Redescubro o prazer de pintar a liberdade e em tranquilidade absoluta, sem nobres ou faustas intenções, apenas pela vital necessidade de me expressar, feliz por não me cansar na procura e aceitar, valorizando, o que vou encontrando.
Quando olhamos para uma moeda, ao valorizarmos demasiado a coroa, esquecemo-nos da face e esse é o nosso maior erro.