31 agosto 2010

Incursão

friday sky

29 de Agosto  de 2010 (do Diário "Processos Mentais")

Volto a este diário, porque este é um momento especial (não porque me sinta extraordinariamente fortalecido ou enérgico, mas porque recentemente se tem esclarecido muitas questões na minha vida interior) para dar um novo impulso, um novo rumo à minha existência.
A minha natureza obsessiva tenta não misturar os assuntos por entre os vários diários que vou mantendo, sob pena de, no final, apenas eu conseguir perceber o que neles se passa, mas nem sempre consigo "estancar o fluir do pensamento" de forma a produzir matéria sensível, ajustada ao diário que comigo nesse momento trago (ou teria de andar permanentemente com três ou quatro livros de escrita e separar linhas e parágrafos, segundo o seu teor, à medida que me apetecesse escrever).

Tenho, como toda a gente, um pensamento cruzado, que me chega a atrapalhar de tão exacerbado. As ideias atravessam-me como estocadas, sem pedir licença e sem nenhum tipo de misericórdia, sempre foi assim.
Aprender a lidar com isso, utilizando cadernos de apontamentos, diários, listas, etc, para melhor me organizar - ou corria o risco de enlouquecer tais eram e são as minhas próprias exigências e ideias para projectos e outras tontices pseudocriativas (mais de 95% delas não passam da sua fase embrionária) - foi a única forma que encontrei para sobreviver.

Penso muitas vezes e, até já tenho comentado, de que o meu Mapa de Vida se poderia facilmente fazer a partir dos meus cadernos de apontamentos, pois estão cronologicamente bem registados e são bons e sinceros os registos do meu pensamento. (...)
Percebo agora a estranheza que me acompanhou ao longo de tantos anos e que tanto testemunhei  nos textos que escrevi. Sinto que se fecha um ciclo e que se abre um outro, mais amplo, mais complexo, com desafios mais profundos, mas também com novos (e conscientes) instrumentos à minha disposição, o que nem sempre significará facilidade, nem permanente tranquilidade, mas sim uma necessária e inevitável libertação.

Claro que só vos posso agradecer.

2 comentários:

Zoninho disse...

novo impulso... mas estavas parado? ah, afastaste nuvens. muito bem. boa sorte para esta nova fase (agora percebi o bem-vindos!).

um grande abraço

Ezequiel Coelho disse...

Meu Caro,

eu não consigo parar mesmo. Trata-se da descoberta de aspectos (diremos... mais...) metafísicos.

Boa rentrée! Abraçoooo!
Ez