04 outubro 2010

reflexão

desenho XXIX (close) - 2010
Desenho XXIX, 2010 - Grafite sobre papel - 70x100cm



Desde há algumas semanas para cá que tenho vindo a ganhar uma nova noção de tempo. É estranho, os dias vão passando da mesma forma e as semanas sucedem-se de igual maneira, mas momentos há em que se abre uma espécie de brecha e o tempo parece passar tão lentamente, que julgo possível vislumbrar a ideia de eternidade.
De facto, a espiritualidade (lato sensu) é um lugar magnífico, uma descoberta permanente, um imenso manancial, à qual pouca atenção dedicamos, por julgarmos que, garantindo (quanto mais, melhor d') o nosso bem estar físico, nada mais nos faltará.
Na maioria das vezes, quando nos apercebemos dessa lacuna, mesmo que recuperemos algum tempo, já é praticamente impossível recuperar a vivência. Tudo tem um momento e uma medida apropriados e é nessa ponderação, que devendo tender para o equilíbrio, num jogo de forças e energia, de Ying e Yang, ou seja lá o que for que nos ajude à elevação, como seres humanos, plenos de espírito, que devemos procurar encontrar os momentos de reflexão.

Não custa nada... experimentar.

Lisboa, 3 de Outubro de 2010

2 comentários:

Lourdes disse...

Querido Ez. Estoy en Murcia, acabo de llegar.

Reflexionando durante el viaje acerca de las semanas que me esperan de relax he pensado que a mi siempre de las dos hermanas de Lázaro (evangelio) me gustaba ser María.

María era la que se dedicaba a la vida contemplativa. Desde el relax de una vida contemplativa todo lo que nos sucede tiene dimensiones diferentes.

Es como mirar el teatro de lMundo desde fuera de la escena

Besucos

Ezequiel Coelho disse...

Mi querida Lourdes,

contemplar es bueno, pero aún mejor si en nosotros produce algún cambio.
El hecho de que somos seres creativos/espirituales nos posibilita llegar más lejos, mucho más de lo que creemos, cuando no lo pensamos.

(reflexionar en castellano... no es fácil, hein! ;)) Inténtalo en Portugués, ok?

Beijocas!!!